quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O que aprendi com os amigos


Outro poeta que não conheci mas que me acompanha sempre.

o que aprendi com os amigos
não reneguei nem esqueci
não me acho o melhor dos vivos
e até hoje, que eu saiba, não morri

aprendi, sim, e com maestria
dos todos que até hoje encontrei
o amor pelo que chamam poesia
que é hoje tudo que tenho e sei

imaginei-me ontem o pior de todos
porque almejo algo acima do solo
como se em meu cérebro eletrodos
me jogassem dos 34 anos para o colo

hoje, porém, nascendo o dia azul
olhei pela janela e tudo amarelo –
havia em mim uma espécie de exultação aos amigos,
à poesia, ao belo

Marcos Prado (1962-1996)

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Mais um vídeo do tempo do "velho João Batata"

http://youtu.be/j3f9YQ_gpgc

A Associação Corolírio foi uma aventura muito legal, mas custou muito caro.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Este vídeo então, é do "tempo do onça"...
Coral de Curitiba (CODECU) cantando Insalata Italiana no Teatro José de Alencar em Fortaleza.
Não sei o ano, mas a Luiza estava na barriga da mãe dela.

http://youtu.be/4VBwg-7GAiM
Divirtam-se!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Vídeos antigos, época boa!

http://youtu.be/Eb_Dq8uKs8Q

Dois de Paus na Inezita Barroso, primeira vez em Rede Nacional.



La Linea
Lembra minha infância, e a TV nem era colorida.
video

Vamos ver se agora vai.
http://www.youtube.com/watch?v=PPBCZVe7DD0&feature=colike

Dessa moça, eu gosto à beça.

sexta-feira, 23 de março de 2012

A gente só sabe que é viciado quando fica sem...

Depois de 14h INTEIRAS sem internet, por estar com o telefone cortado, arrumei dinheiro e ... voltei!!

Hoje não poderia deixar de escrever.
Me sinto um idiota. Mas um idiota de consciência limpa.

Explico:  às 16h00 quando saía de uma reunião chatíssima, percebi duas ambulâncias na porta do CAC.
Imaginei que era mais um suicida, do CFCH.
Andando um pouco mais no hall de entrada vejo uma série de policiais do Esquadrão Anti-Bombas.
Siiiiiimmm!
Aqueles guardas com escudo, espelho, coletes e roupa pesadíssima procurando uma bomba.

Do lado de fora, jornalistas e o povo querendo entrar.
Do lado de dentro um monte de gente acompanhando e "dando palpite"no serviço dos guardas.

Eu devia ter ido embora.
Mas lembrei dos professores que ainda estavam na reunião e da Orquestra de Frevo que estava ensaiando.

Voltei.
Primeiro para a reunião para avisar aos professores.
Tentei falar calmamente, pois ainda lembro do meu treinamento militar, cuja instrução sempre foi a de não criar pânico.
E quando falei, surpresa: todo mundo caiu na risada.
Como ninguém deu bola, resolvi avisar a orquestra mas quando saí os "guardas" estavam bem perto.
Fui falar com eles e eles me disseram que a busca tinha terminado. Não precisava evacuar o prédio.

Aí fui embora, com alguns colegas rindo de mim.

Fiquei muito puto por vários motivos.
1º - Que polícia imbecil faz este tipo de busca sem evacuar o prédio?
2º - Não era treinamento, e ninguém foi avisado sobre o que estava acontecendo. Polícia burra!!
3º - O povo achar que eu estava brincando. Devem me achar um idiota para acreditar que eu poderia estar brincando.
Mas sempre se julga os outros por si mesmo, não é?



quarta-feira, 21 de março de 2012

Quarta à noite, excepcionalmente com tempo.

http://www.culturabrasil.com.br/playlists/pardon-my-portuguese

Recomendo uma visitinha no link acima.
Programas que me dão saudade da Educativa FM

Quando voltei do mestrado, anotei um e-mail com tópicos que eu nomeei de "Para não esquecer".
Coisas divertidas, lindas,  boas lembranças de Salvador.

Hoje compartilho duas.
Duas barbearias que ficam no caminho do ônibus:
1º Barbearia Entra Feio Sai Bonito (sempre quis ir lá, fica nas 7 Portas...)
2º Barbearia  Pão com Ovo (?? É! também não imagino por que!  Fica em  Itapoã)

sábado, 10 de março de 2012

Acho que a única coisa boa de tantas mudanças, é que a gente acha coisas, literalmente, no fundo do baú.
Estes Sonetos de Dante Alighieri eu separei há uns anos atrás para um concurso de composição na Itália.
A peça nunca ficou pronta.

Soneto XI

Tanto amor traz no olhar a minha amada
que quem a vê, de vê-la se enobrece;
todos se voltam quando ela aparece
e àquele a quem saúda ao ser saudada,
treme-lhe o peito, o rosto empalidece,
que sente, suspiroso, a alma culpada
e os ódios e a soberba logo esquece.
Louvai comigo, damas: - que a adorada
dama que eu louvo, nossa voz consagre.
Ela traz a doçura que enternece
e louva a quem a viu (que assim se exalta).
Para falar do seu sorriso falta
palavra à idéia, que ela mais parece
milagre novo e bem gentil milagre.

tradução: não sei!

sexta-feira, 9 de março de 2012

Última postagem em janeiro... que relapso que eu sou.

Vamos ver se agora eu mantenho o ritmo.

Soneto X de Dante Alighieri (pt.wikipedia.org/wiki/Dante_Alighieri)
tradução: não sei!


Amor e alma gentil estão ligados
como nos diz o sábio na canção.
Só pode um sem o outro ser pensado
se à alma racional falta razão.


A natureza faz, no Apaixonado,
do Amor, senhor: e sua habitação
é o peito onde adormece repousado
por longo inverno ou por curto verão.


Depois a mulher bela se anuncia
tanto agradando aos olhos, que no peito
se mais agrada, tanto mais se quer;
e ela demora nesta moradia
tanto, que acorda Amor posto em seu leito.
O mesmo faz um homem à mulher.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012


Velhos e veículos.

Sei que muita gente não vai gostar, mas eu, cada vez mais, acredito que as provas para direção para pessoas acima de 60 anos deveriam ser mais rígidas.

Explico: 
1) sexta-feira, 12h30 BR 101 quase entrando em João Pessoa um velho perde a entrada à direita e resolve "parar" no meio da pista. Resultado: eu que vinha atrás, em velocidade de BR não consigo frear e bato na traseira do carro dele. Curiosamente, embora ele tenha sido batido-na-traseira, preferiu não chamar a polícia, e disse que a seguradora do carro dele pagaria meu prejuízo. No mínimo ele devia estar com a carteira vencida. Arquei com 300,00 de prejuízo.
2) Hoje, estacionei o carro em Boa Viagem porque Luiza queria se despedir da praia. Parei bem na ponta da calçada, já para ninguém parar o carro na minha frente e me "trancar", como é de hábito dos nativos. Pois não é que um velho resolveu estacionar na minha frente! E bem na hora em que estávamos voltando para o carro. Ví tudo, toda a barbeiragem e a batida na frente do meu, já acidentado carro...  Quando fui reclamar ainda ficou rindo. Tipo retardado quando não entende o que está acontecendo. 
3) Sento para ver o jornal na TV e a primeira matéria é sobre um velho dirigindo numa rodovia de São Paulo (tudo filmado pelo carona de uma moto) fazendo mil-e-uma barbeiragens até que bate - na contramão - em um carro, que tomba e quase mata os ocupantes. 

Pensei: hora de comentar no blog.

O Detran tem que tomar uma providência. 
Se a idade não tira todas as capacidades da pessoa, é sabido e comprovado que os reflexos e a capacidade de tomar decisões com rapidez, sob pressão, são afetadas. E mesmo que a pessoa saiba o que fazer, muitas vezes o corpo não responde, pois não tem mais tonus muscular para isso.

Sinto muito pelos meus amigos que dirigem, mas acima de 60 anos a pessoa deveria ter consciência e dirigir cada vez menos, e como consciência espontânea não existe na selva dos motoristas, acho que uma ajuda do Poder Público seria muito bem vinda.